Sea World anuncia morte da orca Tilikum

O SeaWorld anunciou na sexta-feira (06/01) que a orca Tilikum morreu. Segundo a “CNN”, o animal, que foi capturado e separado de sua família ainda bebê, tinha idade aproximada de 35 anos.

Tilikum era uma das orcas mais famosa do parque, e alvo de diversas campanhas para que fosse libertada. Ela se envolveu no incidente que causou a morte da treinadora Dawn Brancheau, de 40 anos, no parque SeaWorld de Orlando, na Flórida, em 24 de fevereiro de 2010. Tilikum também estaria envolvido em duas outras mortes, segundo o documentário “Blackfish”.
Da treinadora Keltie Byrne, que caiu num tanque onde ele e outros dois animais estavam em 1991, e do visitante Daniel P Dukes, em 1999. Este último entrou no parque à noite, mergulhou numa piscina e seu corpo foi encontrado na boca de Tilikum no dia seguinte.

O SeaWorld tem sido duramente criticada desde o lançamento, em 2013, do documentário. O filme mostra como animais são capturados ainda bebês e vivem em tanques pequenos. Segundo o jornal britânico “The Guardian”, o parque perdeu metade de seu valor de mercado desde então.

Em março a empresa anunciou que não terá mais orcas em seus parques. Os animais que estão atualmente em cativeiro não se reproduzirão e, quando morrerem, não serão substituídos.

fonte: Extra Online

Nota: TODOS os espetáculos e entretenimento (como passeios com elefantes, selfies com animais silvestres/selvagens, passeios de charretes) são cruéis. Quando você paga por um pacote turístico que envolve este tipo de atividade você financia o tráfico, mortes e maus tratos de inúmeros animais. Diga não ao turismo que explora animais!

Ong Viva Bicho
Balneário Camboriú/SC

orca

Esta entrada foi publicada segunda-feira, janeiro 9th, 2017 às 8:22 dentro de Atualidades, Maus tratos, Notícias. RSS 2.0 Both comments and pings are currently closed.